Pular para o conteúdo

As Lesões Ortopédicas mais Comuns entre Corredores

As Lesões Ortopédicas mais Comuns entre Corredores

Canelite

Popularmente conhecida como canelite, a síndrome da tensão tibial medial (STTM) é comum nas pessoas que praticam corrida, principalmente entre os iniciantes que ainda estão se adaptando à atividade ou que exageram no ritmo e na intensidade dos treinos. Se caracteriza por dor na região anterior da perna (“canela”) durante um treino ou corrida, podendo até interromper a prova devido a dor.

Fascite plantar

Para quem pratica corrida de rua, os pés podem ser focos de lesões devido à natureza da atividade física. E um dos problemas mais comuns nessa parte do corpo é a fascite plantar. Ela é sentida através de uma fisgada na planta do pé, que aparece porque a área tem uma curvatura natural e precisa se acomodar ao solo, tensionando e sobrecarregando suas estruturas.

Tendinite patelar

Dor no joelho, principalmente durante a corrida, na região anterior, embaixo da patela. Uma das causas da tendinite patelar é o overuse, ou seja, excesso de uso, além de ser desencadeada por fraqueza da musculatura da perna e falta de alongamento.

Fratura por estresse do calcâneo

O calcâneo é o osso que forma o calcanhar e o maior e mais volumoso do pé. Em atletas de corrida, a lesão mais comum no calcâneo é a fratura por estresse. Ela é diagnosticada, geralmente, em praticantes mais pesados e que não utilizam um tênis com amortecimento ou que não tenham uma boa biomecânica da corrida.

Lesão Posterior de coxa

O atleta durante uma corrida ou na execução de um gesto esportivo leva a mão na parte posterior da coxa com expressão de dor e interrompe imediatamente a atividade. Esses músculos posteriores das coxas, chamados isquiotibiais, têm seus pontos de inserção ligando o ísquio, que é o osso do quadril à tíbia, ao osso da perna e são responsáveis pelo movimento de flexão.

plugins premium WordPress